Quem foi Elias na Bíblia? A história de Elias

Elias foi um grande profeta de Deus, que viveu em Israel no tempo do rei Acabe e seu filho Acazias. O profeta Elias foi muito usado por Deus para fazer milagres e também para trazer julgamento à nação de Israel por sua adoração a deuses pagãos.

O significado do nome Elias é “Javé é Deus”. Elias também ficou conhecido por não ter provado a morte. Isso mesmo, Elias não morreu! Ao invés disto, ele foi arrebatado para o Céu, em um redemoinho com carruagem de fogo.

A vida de Elias

Elias viveu na época em que o reino de Israel tinha sido dividido em dois, Judá ao sul e Israel ao norte. Ele profetizou no reino do Norte, um reino que desde a divisão ficou marcado por governantes maus.

Durante o ministério de Elias o rei era Acabe, um dos piores reis que governaram em Israel. Esse rei se casou com Jezabel, uma princesa estrangeira, sacerdotisa de Baal, filha do rei de Sidon.

Ela induziu a Acabe a adorar seus falsos deuses, ao invés de adorar ao Deus de Israel, e conseguiu que ele fizesse um altar a Baal dentro de seu próprio palácio e permitisse que ela trouxesse uma grande comitiva de sacerdotes e profetas, tanto de Baal quanto de Aserá, outra deusa pagã.

Então, Deus enviou Elias para profetizar contra Acabe dizendo que não iria chover nos próximos anos. Depois de ter profetizado, Elias se escondeu por conta da grande perseguição contra os profetas do Senhor. Durante um período ele foi alimentado por corvos.

Outro fato interessante na história de Elias aconteceu quando ele esteve na cidade de Sarepta, e ficou hospedado na casa de uma viúva. A viúva passava muitas necessidades, e estava prestes a morrer de fome. Mas Deus multiplicou a farinha e o azeite na casa da viúva, dando-lhe sustento até que o tempo de seca passasse.

Um dia o filho da viúva também morreu. Ela até pensou ter pecado contra Deus e por isto havia sido punida, mas Elias orou ao Senhor, e Deus ressuscitou o menino (1 Reis 17).

Elias confronta o rei Acabe e Jezabel

No final do período de seca, Deus ordenou a Elias para se encontrar novamente com Acabe. Ali, Elias confrontou o rei Acabe por sua idolatria a falsos deuses, e desafiou os profetas de Baal no monte Carmelo.

Eles construíram um altar e invocaram a Baal que enviasse fogo para o sacrifício, mas nada aconteceu. Então o profeta Elias construiu um altar a Deus, colocando ali seu sacrifico. Enchendo o altar de água, o profeta Elias pediu a Deus que enviasse fogo para queimar todo o altar.

Deus ouviu o clamor de Elias e mandou fogo do céu que consumiu todo holocausto. Até mesmo a água que havia ali o fogo lambeu! Vendo isso, o povo reconheceu que só o Deus de Israel é o Deus verdadeiro, e Elias então matou a todos os profetas de Baal e avisou a Acabe que uma grande chuva estava chegando (1 Reis 18).

Elias no monte Horebe

Após matar todos os profetas de Baal, Elias foi ameaçado de morte por Jezabel, e fugiu para o sul, aonde chegou a desejar a morte 1 Reis 19:1-4. Ele, porem, milagrosamente foi alimentado com água e pão, e guiado por Deus a seguir em direção ao monte Horebe, o monte de Deus.

Sua caminhada durou 40 dias e 40 noites, e o profeto foi alimentado somente pela refeição que havia recebido divinamente. No Horebe Deus falou com Elias e lhe deu novas instruções: (1) ungir Hazael como o rei da Síria; (2) ungir Jeú como rei de Israel; e (3) ungir Eliseu como seu sucessor.

Acabe e Jezabel foram repreendidos pelo Senhor através do ministério do profeta Elias, mas não se arrependeram. No fim, por causa de sua idolatria e perversidade, especialmente no caso de Nabote, Acabe e Jezabel acabaram sendo mortos. Acabe até esboçou um arrependimento e, pela misericórdia de Deus, conseguiu adiar o juízo divino nos dias de seu reinado, mas logo depois toda sua casa foi destruída conforme Elias profetizou.

Entenda também: a história da vinha de Nabote.

Eliseu fica no lugar de Elias

Voltando do monte Horebe, Elias obedeceu às instruções que havia recebido de Deus e recrutou Eliseu como seu sucessor. Em seus últimos momentos na terra, Elias atravessou o rio Jordão juntamente com Eliseu.

Enquanto eles caminhavam às margens do rio Jordão, Elias foi levado para o Céu dentro de um redemoinho escoltado num “carro de fogo com cavalos de fogo” (2 Reis 2:11). Eliseu ficou como seu sucessor, dando continuidade ao ministério profético em Israel.

O legado de Elias no Novo Testamento

Elias também é mencionado no Novo testamento. De forma extraordinária, Elias apareceu ao lado de Moisés na transfiguração de Jesus (Mateus 17:1-3). Enquanto Moisés representava o ministério da Lei, Elias representava o ministério dos profetas.

O povo judeu da época do Novo Testamento até chegou a pensar que João Batista e depois Jesus, eram Elias que tinha retornado. Claro que eles estavam errados. O problema é que eles tinham interpretado uma profecia de Malaquias de forma equivocada (Malaquias 4:5,6).

Jesus era o Messias prometido, e João Batista apenas se parecia com Elias agindo no mesmo espírito, no sentido de pregar o arrependimento e preparar o caminho para o Cristo.

Elias também foi mencionado nas epístolas paulinas (Romanos 11:2-4), e na Epístola de Tiago, irmão do Senhor, como um sendo um grande exemplo na questão da importância da oração (Tiago 5:14,18).

Veja também:
Close