Daniel na cova dos leões – Esboço de pregação

A história de Daniel na cova dos leões é sempre tema de muitas pregações. O relato em que o profeta Daniel demonstrou sua fidelidade a Deus arriscando sua própria vida é um dos mais conhecidos do Antigo Testamento. Neste texto vamos conhecer as principais informações para um esboço de pregação sobre Daniel na cova dos leões. Para isto, iremos utilizar o capítulo 6 do livro de Daniel.

O governo de Dário

Depois da queda do Império Babilônico, Dario se tornou o governante da Babilônia. Dario decidiu constituir sobre o reino cento e vinte príncipes, para que eles tivessem domínio sobre todo o reino. Para gerenciar estes cento e vinte príncipes, o rei instituiu também três presidentes.

Daniel era um destes presidentes. Porém ele se destacou tanto sobre os demais presidentes e príncipes, que Dario planejou colocá-lo a frente de todo o governo.

Diante disso, os outros presidentes e príncipes, procuraram qualquer motivo para tentar acusar Daniel em sua conduta. Mas Daniel era um homem íntegro, e eles não conseguiram nada para acusá-lo. Quando eles perceberam que nada achariam de mal em relação à conduta de Daniel, decidiram que teriam que usar algo relacionado com a lei do Deus de Daniel.

Então eles se reuniram e foram falar com o rei Dário. Diante do rei eles disseram: “Ó rei Dário, nós desejamos ao senhor uma vida longa e feliz! Nós decidimos sem nenhum voto contra, sugerir que o senhor crie uma lei, que não possa ser mudada de jeito algum. Essa lei diz que durante trinta dias, qualquer pessoa que fizer um pedido ao seu deus, ou a outro homem, fora o rei, será jogada na cova dos leões” (Daniel 6:6-7).

O decreto do rei Dário sobre a cova dos leões

O rei Dario então acatou a sugestão dada e assinou o decreto com o seu selo real e de acordo com a lei dos medos e persas. Tudo quanto fosse selado com o selo real, não poderia ser revogado ou alterado.

Daniel, quando ficou sabendo dessa notícia, foi direto para sua casa e se trancou em seu quarto. Ele abriu as janelas e, ajoelhado, ele orou a Deus. Mas os perseguidores de Daniel passaram a beira de suas janelas e o ouviram orando ao seu Deus. Eles então correram e foram direto falar ao rei Dario que Daniel estava descumprindo a nova lei estabelecida.

Daniel é jogado na cova dos leões

Quando o rei Dário ficou sabendo que Daniel estava orando a outro Deus, ficou muito triste, pois ele era muito amigo de Daniel. Então ele prometeu para si mesmo que até o final do dia tentaria salvar a vida de Daniel. Mas os perseguidores de Daniel insistiram muito, dizendo: “Lembra que a lei que foi selada com selo real não pode ser quebrada ou mudada” (Daniel 6:15).

O rei muito se entristeceu, pois não conseguiria livrar Daniel de ser lançado para os leões. Então ele mandou que seus guardas prendessem Daniel e o jogassem na cova dos leões.

Dario disse a Daniel com muito pesar: “Que o seu Deus a quem você continuamente serve, o livre” (Daniel 6:16). Daniel foi lançado na cova, e ela foi fechada com uma pedra, e o rei Dario a selou com seu anel.

Leia também: a história de Daniel.

Deus livra Daniel dos leões

O rei voltou para o palácio, porem ele não conseguiu comer e nem dormir. Assim que amanheceu, o rei correu para a cova dos leões onde Daniel estava. Ele se aproximou, e com muita angústia, chamou a Daniel dizendo: “Daniel, servo do Deus vivo, será que o seu Deus, a quem você adora, foi capaz de salvá-lo dos leões?” (Daniel 6:20).

Foi então que o rei ouviu uma voz dizendo: “Majestade, eu lhe desejo uma vida longa e feliz. O meu Deus mandou o seu anjo, para fechar as bocas dos leões. Eles não me tocaram. Pois sou inocente diante de Deus: e contra o senhor também, rei Dário, eu não cometi crime algum” (Daniel 6:21-22). Era a voz de Daniel!

O rei, quando ouviu a voz de Daniel, ficou muito alegre, e imediatamente mandou tirá-lo da cova. E não viu em Daniel um menor arranhão, porque Daniel tinha confiado em Deus.

Dário então deu uma nova ordem. Ele mandou que trouxessem os homens que com maldade acusaram a Daniel. Eles e suas famílias foram lançados na cova dos leões. E antes que chegassem ao fundo, os leões se lançaram sobre eles e todos foram comidos.

Então, o rei Dário escreveu uma nova ordem para todos os povos e nações, de todas as línguas. Essa ordem dizia: “A paz vos seja multiplicada! Da minha parte é feito um decreto, pelo qual em todo o domínio do meu reino os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o Deus vivo e que permanece para sempre, e o seu reino não se pode destruir, e o seu domínio durará até o fim. Ele livra e salva, opera sinais e maravilhas no céu e na terra, Ele livrou Daniel dos leões” (Daniel 6:25-27). Depois do episódio da cova dos leões, o profeta Daniel seguiu prospero nos reinados de Dário e Ciro, o persa.

[ads1]

Mais sobre:
Close