Elias e os profetas de Baal no Monte Carmelo

Elias e os profetas de Baal no monte Carmelo é uma das histórias bíblicas mais conhecidas. Muitas pregações são feitas sobre o modo com que o Deus de Israel revelou seu poder como o único e verdadeiro Deus mandando fogo do céu e consumindo todo o altar.

Monte Carmelo: um lugar estratégico

O Monte Carmelo está localizado ao norte de Israel, junto ao Mar Mediterrâneo, e junto ao rio Quisom. No Monte Carmelo havia um altar que era dedicado a Deus, e foi ali onde o profeta Elias confrontou os profetas dos falsos deuses.

Ele desafiou em nome de Deus os profetas de Baal e Aserá. O Monte Carmelo foi o local escolhido por Deus para mostrar o seu poder sobre os deuses pagãos. No Monte Carmelo muitos acontecimentos bíblicos importantes aconteceram. Foi ali que Jeremias teve a visão do domínio de Nabucodonosor sobre o Egito e Israel.

Também foi no no Monte Carmelo que o rei Saul ergueu um monumento em sua própria honra, e ali Davi também passou um tempo quando estava foragido do próprio Saul (1 Samuel 15:12). Abigail, antes de ficar viúva e de se casar com Davi, morou no Carmelo com seu marido Nabal.

Elias no Monte Carmelo

Após a época dos reis Saul e Davi, o reino de Israel estava dividido em dois: Judá, ao sul, e Israel, ao norte. Todos os reis de Israel foram ruins, porem surgiu um rei que era ainda pior que todos os anteriores: o rei Acabe.

Ele era casado com Jezabel, uma adoradora de Baal. Juntos, eles perseguiram e mataram muitos profetas de Deus, fazendo com que a idolatria se expandisse naquela época por todo Israel. Esse foi o motivo para que o profeta Elias anunciasse uma grande seca que haveria de vir, e que duraria três anos.

Após esse período de tempo, o profeta Elias se encontrou com o rei Acabe e mandou que convocasse no Monte Carmelo 450 profetas de Baal e 400 profetas da deusa Aserá (1 Reis 18:18-19). Na ocasião todo o povo de Israel também se reuniu ali para assistir ao confronto.

Diante de todos que estavam reunidos no Monte Carmelo, o profeta Elias indagou: “Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o; e se é Baal, segui-o” (1 Reis 18:21).

O profeta Elias mandou que trouxessem dois novilhos e lançou um desafio aos profetas de Baal. Os dois lados iriam oferecer um sacrifício em altar, e o deus que acendesse o fogo do sacrifício provaria ser o deus verdadeiro (1 Reis 18:23-24).

Os profetas de Baal mataram o novilho e o colocaram sobre o altar. Eles clamaram a Baal para que mandasse o fogo, dançaram em volta do altar e se mutilaram.

Ao meio dia, o profeta Elias começou a dizer: “Gritem mais alto! Quem sabe ele está dormindo, está ocupado ou até viajando”. Então eles passaram a gritar mais alto, em estado de transe, mas nenhuma reposta foi ouvida (1 Reis 18:27-29).

Chegado à tarde, Elias restaurou o altar de Deus que estava quebrado (1 Reis 18:30), tomou doze pedras, conforme o número das tribos dos filhos de Jacó (1 Reis 18:31), armou a lenha, dividiu o bezerro em pedaços e o pôs sobre a lenha.

Elias também construiu uma vala ao redor do altar e mandou que derramassem 4 cântaros de água sobre o holocausto e sobre a lenha, até que a vala estivesse cheia.

Leia também: quem foi o profeta Elias?

A oração de Elias no Monte Carmelo

Quando o holocausto estava pronto, o profeta Elias orou a Deus no Monte Carmelo dizendo:

Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas. Responde-me, Senhor, responde-me, para que este povo conheça que tu és o Senhor Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração. Então caiu fogo céu, e consumiu o holocausto, a lenha, as pedras, o pó, e ainda secou a água que estava na vala. E todo o povo vendo, caíram sobre os seus rostos, e disseram: Só o Senhor é Deus! Só o Senhor é Deus!” (1 Reis 18:36-39)

A derrota dos profetas de Baal

Quando Deus manifestou seu poder diante de todos no Monte Carmelo, Elias ordenou que prendessem a todos os profetas de Baal e que nenhum escapasse. Ele fez os profetas de Baal descer ao rio Quisom, e ali os matou.

Elias também disse ao rei Acabe: “Sobe, come e bebe, porque está por vir uma grande chuva”. Depois, Elias subiu novamente ao cume do Monte Carmelo, e se inclinou por terra e pôs o rosto entre os joelhos, e disse ao seu servo:  “Sobe agora e olha para o lado do mar”.

O servo de Elias subiu, e olhou, e disse: “Não há nada”. Novamente Elias disse a ele: “Volta lá sete vezes”. O servo do profeta fez conforme ele havia ordenado, e na última vez ele declarou: “Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar”.

Ouvindo isso, o profeta Elias disse a ele: “Sobe, e dize a Acabe: Aparelha o teu carro, e desce, para que a chuva não te impeça”. Depois disto, o céu ficou negro com nuvens e vento, e uma grande chuva caiu sobre a terra acabando com a seca (1 Reis 18:41-44).

Foi assim o encontro entre Elias e os profetas de Baal no Monte Carmelo. Os profetas de Baal foram mortos e o Deus de Israel foi exaltado como único e verdadeiro Deus.

Veja também:
Close