Quem são os 12 apóstolos de Jesus?

Os 12 apóstolos de Jesus foram: Pedro, também chamado de Simão, André, Tiago, filho de Zebedeu, João, Filipe, Bartolomeu, Tomé, Mateus, Tiago, filho de Alfeu (ou o menor), Tadeu, também chamado de Judas, Simão, o Zelote e Judas Iscariotes (Mateus 10:2-4; Marcos 3:16-19; Lucas 6:13-16).

Os 12 apóstolos foram homens escolhidos por Jesus para acompanhá-lo durante Seu ministério na terra e também pregar o Evangelho. Os discípulos também acompanhavam Jesus (Lc 10; 19), porém o grupo dos Doze era constituído pelos mais próximos, a quem Ele confiou também a organização e liderança de Sua Igreja, com exceção de Judas Iscariotes.

Judas Iscariotes cometeu suicídio após ter traído Jesus. Mais tarde, após Jesus ter subido ao céu, o grupo de cristãos já era de quase 120 pessoas. Então os apóstolos oraram ao Senhor buscando direção, lançaram sorte e, por voto comum, Matias foi escolhido pra o lugar de Judas Iscariotes ocupando uma posição entre os 12 apóstolos de Jesus.

Qual o significado da palavra apóstolo?

A palavra apóstolo significa “enviado”, no sentido de “mensageiro”. Enquanto esteve na terra, Jesus treinou os Seus apóstolos, de forma que eles foram capacitados para liderar a Igreja em seus primeiros anos.

É por isso que enquanto esteve na terra, normalmente os 12 apóstolos eram chamados de discípulos, pois estavam sendo “treinados”. Após Jesus ter ressuscitado, Ele comissionou esses homens a expandir a pregação do Evangelho fazendo discípulos em todo o mundo.

A partir daí, normalmente eles passaram a ser designados na Bíblia como “apóstolos”, porque haviam sido “enviados” a liderar uma grande missão.

Quais eram os requisitos para o apostolado?

Antes da escolha de Matias, o apóstolo Pedro mencionou os requisitos necessários que o candidato deveria possuir.

O escolhido deveria ter convivido com os demais apóstolos durante todo o período do ministério de Jesus testemunhado sua obra, e participado juntamente com eles desde o batismo de João até o dia em que Cristo subiu ao céu (At 1:21,22).

Dois homens foram apresentados como pessoas que possuíam essas características: José, chamado Barsabás, e Matias. Esse último foi o escolhido.

E Paulo? Também foi apóstolo?

Embora não tenha acompanhado o ministério terreno de Jesus, Paulo foi um apóstolo comissionado de forma milagrosa pelo próprio Cristo ressurreto, e seu apostolado é legítimo e aprovado por Deus (At 9; Rm 1:1; 1Co 1:1; Gl 2:7).

Apesar disso, Paulo não pertenceu ao grupo dos 12 apóstolos, conforme ele mesmo declara em 1 Coríntios 15:5-5, dizendo ser um abortivo, isto é, o último dos apóstolos do Senhor.

Existem apóstolos hoje?

Se utilizarmos o significado puro da palavra “apóstolo”, sim, todo cristão genuíno é um apóstolo, pois é um enviado do Senhor Jesus para pregar o Evangelho ao mundo.

Porém, apóstolos com autoridade de liderança sobre a Igreja não existem mais. O último escolhido foi o apóstolo Paulo, e conforme vimos, ele mesmo testificou sobre isso dizendo ter sido um tipo de apóstolo abortivo.

Veja também:
Mais sobre:
Close