Elias e a viúva de Sarepta – Esboço de pregação 1 Reis 17

Elias e a viúva de Sarepta é uma das histórias bem conhecidas do Antigo Testamento. O profeta foi sustentado de forma milagrosa na casa da pobre viúva, quando o azeite e a farinha foram multiplicados.

Nós podemos aprender muito com essa história. A seguir, vamos meditar num esboço de pregação sobre a visita do profeta Elias na casa da viúva de Sarepta.

Quem era a viúva de Sarepta?

 A viúva de Sarepta foi à mulher que ficou conhecida por acolher o profeta Elias, quando ele estava fugindo do rei Acabe e sua esposa Jezabel. Essa mulher apesar de ser muito humilde e pobre, foi hospitaleira. A viúva de Sarepta recebeu o profeta Elias em sua casa, e Deus a recompensou.

Sarepta era uma cidade que ficava em Sidom, uma terra ao norte de Israel e conhecida por ser pagã, adoradora de falsos deuses.

Saiba também: quem foi o profeta Elias?

Elias é enviado por Deus à cidade de Sarepta

Elias, fugindo do rei Acabe e de sua esposa Jezabel, obedeceu à palavra do Senhor que veio a ele, dizendo: “Sai daqui e esconde-te perto ao ribeiro de Querite, que está ao oriente do rio Jordão. Beberás do ribeiro, e ali ordenarei aos corvos que te sustentem” (1 Reis 17:02-03).

Elias partiu e fez conforme a palavra do Senhor tinha lhe ordenado. Ali, os corvos lhe traziam pão e carne durante a manhã e também à tarde, e ele bebia água do ribeiro.

Mas passado alguns dias, o ribeiro secou. Isso porque naquela terra não havia chovido. Então veio outra palavra do Senhor a Elias, dizendo: “Levanta-te e vai para Sarepta, cidade que pertence a Sidom, e ali habitaras, pois ordenei a uma viúva que te sustente”. E assim partiu Elias conforme o Senhor lhe ordenara.

Elias e a viúva de Sarepta

Elias, chegando à cidade de Sarepta, encontrou uma viúva que estava apanhando lenha para fazer fogo. O profeta Elias se aproximou da viúva de Sarepta pediu a ela um pouco de água e um pedaço de pão. Ela respondeu: “Senhor, tenho apenas um pouco de farinha e azeite em minha botija. Estou recolhendo alguns gravetos para preparar uma última refeição para mim e meu filho, iríamos comer e depois morrer, pois não temos mais comida” (1 Reis 17:12).

Então Elias lhe fala uma palavra da parte do Senhor: “Assim diz o Senhor Deus de Israel: Não tenha medo. Vá para casa e faça um pequeno bolo com o que você tem e traga para mim e depois cozinhe para si e para seu filho. Porque assim diz o Senhor: A farinha da vasilha não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até o dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra” (1 Reis 17:14).

A viúva de Sarepta fez conforme Elias a orientou, e assim comeram, ele, ela e o seu filho, durante muitos dias. E da vasilha a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou, conforme usou falou pela profecia de Elias.

A ressurreição do filho da viúva

Tempos depois, o filho da viúva adoeceu e morreu. Muito triste, a viúva de Sarepta falou ao profeta: “O que tenho eu contigo, ó homem de Deus? Você veio até a minha casa para me lembrar dos meus pecados e matar meu filho?” (1 Reis 17:18).

Elias então pegou o menino morto em seus braços, levou até quarto onde ele mesmo se hospedava e o deitou na cama. E clamou ao Senhor dizendo: “Ó Senhor meu Deus, também até a esta viúva, com quem me hospedo, afligiste, matando-lhe o filho?” (1 Reis 17:20).

Então o profeta se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao Senhor, e disse: “Ó Senhor meu Deus, rogo-te que a alma deste menino torne a entrar nele” (1 Reis 17:21).

O Senhor ouviu a voz de Elias; e o menino foi ressuscitado! Depois, Elias tomou o menino, levando-o a novamente a casa, e o entregou a viúva dizendo: “Vês ai, teu filho vive” (1 Reis 17:23).

A mãe maravilhada, disse ao profeta Elias: “Agora sei que tu és de fato homem de Deus e que a palavra do Senhor na tua boca é verdade” (1 Reis 17:22-24).

O que aprendemos na história da viúva de Sarepta?

Aprendemos nesse texto que naquele momento que era dramático na vida do profeta Elias, a mão de Deus o manteve e o alimentou milagrosamente. Deus usou até corvos para levar alimento!

Mas é preciso reconhecer que Deus, na sua providencia e misericórdia, nem em todos os momentos lança mão do sobrenatural. Deus é Deus, e tem o controle de todas as coisas em Suas mãos.

Até para ensinar solidariedade e benevolência a raça humana, Deus também usa instrumentos humanos. Como disse R. Shedd, por isso Deus colocou a mensagem do evangelho nas mãos dos fracos pregadores humanos, para esses anunciarem todas as coisas sobre as obras de Jesus Cristo.

R. Shedd ainda que completa que a viúva poderia ser considerada uma pagã, pois não reconhecia a Deus como seu Deus. Porém, sua obediência ao profeta Elias e sua fé na promessa feita em nome do Deus de Elias, fez dessa mulher, não somente um sinal de misericórdia de Deus para com o profeta Elias, como também alvo dos cuidados de Deus com respeito a ela e ao seu filho. No fim, a viúva de Sarepta recebeu a maior dádiva divina: a fé na palavra de Deus.

Mais sobre:
Close