Estudo Sobre Davi – A Vida do Rei Davi

Davi foi o rei que sucedeu a Saul rei de Israel. Ele era o filho mais novo de Jessé o Belemita, e habitavam todos eles na cidade de Belém.

Davi era pastor de ovelhas de seu pai, e costumava passar o dia cuidando delas. Ele também era tocador de Harpa. Davi foi escolhido entre seus irmãos para ser ungido a rei pelo profeta Samuel. Neste estudo sobre Davi conheceremos mais sobre a vida do principal rei de Israel.

A unção de Davi

O Senhor Deus disse ao profeta Samuel: “Até quando terás dó do rei Saul? Havendo eu rejeitado ele, para que ele não reine mais sobre Israel. Enche o teu vaso de azeite e venha até mim, pois eu o enviarei até a Jessé, porque dentre os seus filhos tenho provido um rei” (1 Samuel 16:1).

Então o profeta Samuel chegou à casa de Jessé e pediu para conhecer todos os seus filhos. E um a um ele conheceu a todos, porém nenhum dos rapazes apresentados a ele era o escolhido de Deus. Deus tinha orientado ao profeta que não se atentasse para aparência, nem para a estatura, porque o Senhor não olha como o homem olha, por aparências, mas Ele olha o coração.

E disse o profeta Samuel a Jessé: Acabaram-se os jovens? E Jessé disse a Samuel: Ainda falta o menor, eis que ele está apascentando as ovelhas no campo. Então o profeta mandou que buscassem a Davi. Ele era ruivo, formoso de semblante e de boa presença.

E chegando Davi junto ao profeta, ele viu que estava diante daquele a quem o Senhor havia escolhido. Então tomou o profeta Samuel o vaso cheio de azeite e ungiu a Davi na frente de todos os seus irmãos. Daquele dia em diante o Espirito do Senhor se apoderou de Davi e ele foi um homem segundo o coração de Deus (1 Samuel 16:12-13).

Davi e o rei Saul

E eis que o Espírito do Senhor se retirou do rei Saul. Então seus servos disseram: Eis que agora um espírito mau enviado pelo Senhor te assombra! Os servos do rei pediram para que fossem buscar um tocador de harpa, para que quando o espirito mau viesse sobre o rei, ele tocasse sua harpa, fazendo o espirito se afastar dele. Saul ordenou aos seus servos que trouxessem o melhor tocador que encontrassem.

Um dos servos sugeriu Davi, o filho do belemita. Então o rei Saul mandou busca-lo. Assim veio Davi a Saul, e ele logo o amou e foi seu pajem de armas. E aconteceu que toda vez que o espirito mau se aproximava, Davi tocava sua harpa e tão logo o rei Saul se sentia aliviado, e o mau se retirava dele.

Davi derrota Golias

Passado um tempo, o rei Saul entrou em guerra contra os filisteus. E a frente dos filisteus lutava um homem guerreiro chamado Golias. Ele tinha altura de seis côvados e um palmo.

E Golias saiu do meio deles e gritou: “Para que saireis a ordenar a batalha, não sou eu um filisteu, e vós servos de Saul? Escolham dentre vós um homem que desça a mim” (1 Samuel 17:8). E Davi vendo que a batalha entre os Israelitas e os Filisteus durava há dias, indagou aos seus companheiros: “Que farão aquele homem que ferir ao Filisteu? E tirar a afronta contra Israel? Quem é esse incircunciso filisteu para afrontar aos exércitos do Deus vivo?” (1 Samuel 17:26).

Então ele disse ao rei Saul: Não desfaleça o coração por causa dele, eu, teu servo, irei pelejar contra este filisteu. Ele disse mais: O Senhor me livrou da mão do leão e do urso, Ele me livrará da mão deste filisteu. Então Saul vestiu a Davi com vestes, couraça e pôs sobre sua cabeça um capacete de bronze. Davi cingiu sua espada e foi ao encontro de Golias (1 Samuel 17:37-39).

Davi tomou seu cajado nas mãos, pegou cinco pedras e as deixou em sua alforje (bolsa) de pastor. Ele também lançou mão da sua funda. Vendo Golias que Davi se aproximava apenas com paus, ele o amaldiçoou, e Davi respondeu: “Tu vens a mim com espada, com lança e com escudo e eu vou até você em nome do Senhor dos exércitos de Israel. Hoje mesmo o Senhor te entregará na minha mão, ferir-te-ei e tirarei sua cabeça” (1 Samuel 17:45).

E Davi tirou de seu alforje uma pedra, e com a funda atirou e feriu a testa de Golias, que caiu ao chão. Assim Davi prevaleceu contra Golias, sem espada na mão. Ele correu e ficou de pé sobre o corpo de Golias, tomou sua espada e o matou. Ele cortou a cabeça daquele gigante!

A amizade de Davi e Jônatas

Porem Saul, vendo que Davi foi vitorioso, sentiu inveja em seu coração e tentou matá-lo. Davi tornou-se fugitivo e montou um grupo de mercenários, pois ele se recusava a matar o rei Saul.

Mas Davi conheceu a Jônatas, filho do rei. Jônatas o defendeu de seu pai, Saul. Jônatas sentiu um grande amor por Davi e suas almas se ligaram. Então Saul naquele dia tomou a Davi e não permitiu que ele tornasse para casa de seu pai. Dali em diante Jônatas e Davi fazem uma aliança. Foram melhores amigos até a morte de Jônatas.

Leia também: quem foi Oseias?

Davi se torna rei

Com a morte do rei Saul, Davi se tornou rei da tribo de Judá. Ele reinou sobre a nação de Judá por sete anos. Depois, ele se tornou rei de todo Israel, e reinou por quarenta anos.

Davi viveu e lutou em muitas guerras. Ele foi muito vitorioso, e fez com que Jerusalém fosse capital de Israel. Davi trouxe a Arca da Aliança para a capital e ajudou ao seu filho Salomão a construir o templo.

Davi e sua vida familiar

Davi era casado com várias esposas e concubinas. Mas um dia ele cometeu um grande erro. Ele adulterou com Bate-Seba, a esposa de Urias, um de seus soldados. Ela engravidou de Davi. Então o rei deu um jeito de fazer com que Urias fosse morto em batalha. Tudo isso para poder tomar Bate-Seba como esposa.

Deus porem não se agradou da atitude de Davi, e o castigou por seu pecado, e seu filho com Bate-Seba morreu. Assim o Senhor disse a Davi: “Tu, pois feriste a Urias com tua espada e tomou sua mulher como sua esposa, agora, pois, jamais se apartará a espada de sua casa” (2 Samuel 12:9).

Por muitos anos Davi governou seu país, e tudo ia bem, mas não em sua família. Alguns de seus filhos eram violentos e causavam problemas a Davi. Ele ainda teve três de seus filhos mortos.

Mas Deus abençoou Davi grandemente. Ele não era um homem perfeito, mas era um homem segundo ao coração de Deus. Ele buscava se arrepender e pedir perdão ao Senhor. Ele conhecia suas transgressões e as confessava diante de Deus, e procurava não mais cometê-las. Davi amava a Deus e o temia acima de tudo.

Veja também:
Close